Rui afirma que veto à disciplina sobre ‘golpe’ é ‘regime ditatorial’

Em entrevista à
rádio Sociedade, o governador disse que um “vereador qualquer” não pode
interferir na autonomia da Ufba 
 



Em dura crítica
à atitude do vereador de Salvador, Alexandre Aleluia (DEM), de acionar a
Justiça para impedir a realização das aulas da disciplina “Tópicos Especiais em História: O golpe de 2016 e o futuro da
democracia no Brasil”, pela Universidade Federal da Bahia
(Ufba), o
governador Rui Costa (PT) afirmou, nesta segunda-feira (12), que um “vereador
qualquer” não pode interferir na autonomia da academia.
Em entrevista à
rádio Sociedade, o petista defendeu que a universidade é o ambiente próprio
para o “debate crítico, independente de quem é o governo”. De acordo com Rui, a
atitude do líder do Democratas na Câmara de Salvador, é comum em um “regime
ditatorial, regime de exceção”.
O governador
sugeriu que outras universidades pelo país se mobilizem em apoio à Ufba para
pressionar a opinião pública de forma contrária à ação que está à cargo do juiz
Iran Esmeraldo Leite, da 16ª Vara Federal Cível de Salvador, que intimou na
última semana o professor Carlos Zacarias e a própria Ufba.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.