PM que matou juiz em briga de trânsito no Iguatemi vai a júri popular hoje

Julgamento acontece oito anos depois do crime


                               

Nota da blogueira:  O juiz Carlos Alessandro Alessandro Pitágoras trabalha na comarca de Valença quando foi assassinado. era uma pessoa maravilhosa para os servidores e na prestação jurisdicional. A defesa do consumidor em Valença sofreu um grande prejuízo com sua morte.

Quase oito anos
após matar a tiros o juiz Carlos Alessandro Pitágoras Ribeiro em uma briga de
trânsito, o soldado da Polícia Militar Daniel dos Santos Soares vai a júri
popular às 8h desta terça-feira (27) no Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré. O homem
foi indiciado pelo Ministério Público por homicídio doloso qualificado e porte
ilegal de arma. O Policial Militar alega legítima defesa, mesma conclusão do
inquérito policial.
O crime
aconteceu no dia 10 de julho de 2010, quando o soldado e o juiz tiveram uma
discussão no trânsito, próximo ao Shopping Iguatemi, em Salvador. Segundo o
relato do procedimento investigatório, Daniel e Alessandro pararam
simultaneamente os carros em local proibido e desceram do carro armados. Daniel
fez dois disparos em Alessandro, que morreu antes de ser socorrido pelo Serviço
de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.